Internações voluntárias para reabilitação de dependentes

Internações voluntárias para reabilitação de dependentes

Quem tem um dependente químico na família sabe o quão difícil essa situação pode ser. Muitos se recusam a fazer o tratamento de desintoxicação, inclusive chegando ao extremo de ser necessária uma internação involuntária. Mas você sabe como as internações voluntárias funcionam?

Não podemos negar que a internação voluntária é menos complexa quando comparada aos casos de tratamento forçado e compulsório. Todavia, a modalidade espontânea também é desafiadora.

Afinal de contas, abandonar um vício é sempre difícil. Seja no alcoolismo, no tabagismo ou na dependência por substâncias ilícitas, há fatores físicos e psicológicos envolvidos. Por mais boa vontade que a pessoa tenha, em momentos de crise de abstinência ela pode se tornar perigosa para si mesma e para os demais.

Se você ou alguém próximo está pensando em procurar por ajuda, é importante se informar sobre o processo de retomada da sobriedade antes. Saiba mais na sequência.

O que são internações voluntárias?

As internações voluntárias acontecem quando o paciente manifesta o desejo de permanecer abstêmio e procura por iniciativa própria a ajuda de uma clínica de reabilitação especializada. O conceito também se aplica quando a pessoa pede ajuda para que um amigo, familiar ou médico de confiança auxilie na busca por uma instituição.

Usualmente, esse tipo de posição é tomada quando o alcoólatra ou dependente químico está vivenciando as primeiras consequências negativas do seu vício. Todavia, também pode acontecer quando, depois de um longo período de sobriedade, ele percebe que está sujeito a uma recaída.

A decisão costuma ser menos traumática para a família e para o próprio paciente. Além disso, pode contribuir com o sucesso do tratamento pois a pessoa tem consciência da gravidade do problema e quer solucioná-lo. Isso ajuda (e muito!) na recuperação.

Quando procurar por uma internação voluntária?

Cada indivíduo tem as suas demandas e particularidades. Por isso, é difícil determinar quando ele vai tomar a decisão de que precisa ser tratado.

De qualquer forma, alguns sinais podem ajudar a perceber que é o momento de procurar pela reabilitação. No caso do alcoolismo, as internações voluntárias podem acontecer quando o paciente se dá por conta de que:

  • Consome a bebida de maneira compulsiva;
  • Sente dificuldades em controlar o desejo de beber mais;
  • Não consegue parar de consumir álcool depois do primeiro gole;
  • Quando fica sem beber, tem sintomas de abstinência tais como náusea, tremores, dores de cabeça, ansiedade, entre outros;
  • Percebe que está desenvolvendo tolerância e necessita de doses cada dia maiores para obter os mesmos efeitos e sensações.

É possível abandonar a reabilitação?

Quando o próprio paciente concorda com a internação para desintoxicação, ele vai receber cuidados em tempo integral e ser mantido afastado da substância que desperta o vício. Alguns tratamentos têm um período mais curto de permanência na instituição, enquanto outros podem ser mais longos.

É muito importante respeitar o plano terapêutico estabelecido pela equipe clínica. No entanto, caso o paciente queira desistir ele pode ser liberado sem objeções.

Entre em contato com as Clínicas Reconduzir e conheça quais são os pacotes disponíveis. Um deles certamente vai se adequar ao seu caso.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Podemos te ajudar?