Problemas com alcoolismo

O consumo de bebida alcoólica é permitido em nosso país para pessoas coma mas de 18 anos, isso faz com que o consumo deste tipo de bebida nas suas mais variadas formas seja algo extremamente comum e aceito na sociedade brasileira. Entretanto ele tem sido um mal na vida de muitas pessoas que acabam desenvolvendo com o álcool uma relação de dependência, algo que já é perceptível há muito tempo e motiva a criação de instituições preocupadas em tratar de pessoas que sofrem de dependência em relação ao álcool. A questão é que muitas pessoas que têm problemas com alcoolismo podem nem fazer ideia disso. Na sua própria família pode ter alguém que está enfrentando esse tipo de problema e você ainda não percebeu. Por isso iremos dar um raio X desses problemas que envolvem esse tipo específico de vício.

Por que ainda não falamos sobre esse tema?

O alcoolismo ainda é um tabu e existem muitas questões que explicam isso. Em primeiro lugar, o fato de esta droga específica ser legalizada contribui para que as pessoas minimizem os males causados pelo excesso do álcool, males que a ciência já evidenciou há muito tempo. Além de ser legalizado, o álcool conta com uma popularidade muito grande entre diversas camadas da sociedade. Essa popularidade é embalada por marketing, produtos novos que são lançados a cada dia e questões culturais das várias regiões do país que influenciam de forma direta essa questão. Vamos falar agora sobre algumas coisas que marcam a vida de uma pessoa que têm problemas com alcoolismo.

Alterações de humor

Um dos problemas muito comuns de quem está adentrando em uma dependência química de álcool é a mudança repentina de humor. A pessoa vai de momentos de muito riso e brincadeira a períodos tristes e agressivos muito rapidamente e sem uma justificativa plausível. Essas alterações costumam ter relação com períodos de abstinência, quando o indivíduo está há muito tempo sem beber.

Cansaço e dificuldade de raciocínio

Uma das características da dependência do álcool é que ela já mostra marcas no corpo desde o princípio do vício. É muito comum que um alcoólatra se sinta muito cansado, e isso se deve tanto ao efeito do álcool no corpo como também pode ser resultado da falta de consumo que se manifesta em um cansaço no corpo.

Além disso, pessoas que estão no vício podem apresentar dificuldades de raciocínio, problemas de memória e falta de aptidão para concluir ideias num ritmo normal. Nesse ponto é importante ressaltar que a embriaguez simplesmente destrói nossos neurônios, que são as células responsáveis por nossa inteligência. E neurônios que são perdidos não podem mais ser recuperados, então você pode concluir que o alcoolismo pode diminuir sua inteligência

Problemas alimentares

Um outro aspecto que aponta para o fato de alguém ter problemas com alcoolismo diz respeito à questão da alimentação. O alcoólatra geralmente sente falta de apetite e tem problemas metabólicos e de digestão dos alimentos que consome. Muitos chegam em um estágio em que não possuem mais preocupação alguma com sua alimentação e trocam qualquer refeição, incluindo o café da manhã, por bebidas alcoólicas.

Problemas emocionais

Outra área que pode ser afetada pelo vício em bebida alcoólica é a área emocional. Uma vez que a pessoa está sob efeito de uma droga que atrapalha seu raciocínio, as emoções acabam sendo também atingidas. É aí que questões como desânimo, tristeza, baixa autoestima e negatividade podem surgir

Problemas de sono

Outra característica que marca o vício alcoólico é o distúrbio do sono. O efeito do álcool e da abstinência pode fazer o indivíduo perder noites inteiras de sono. Aliado aos males que a própria bebida já traz, essa questão do sono acaba por complicar as coisas, porque todos nós precisamos de um tempo diário de sono e quando esse tempo não ocorre muitas outras coisas prejudiciais à nossa saúde são desencadeadas.

Dificuldades nos relacionamentos

Um outro problema é que o alcoólatra começa a se afastar aos poucos das pessoas, inclusive as mais próximas, sobretudo quando começam a surgir críticas dos familiares e amigos em relação à bebida.

Além de todas essas questões é importante lembrar que o alcoólatra costuma ter muita dificuldade de admitir que está em condição de dependência química, o que é uma situação que exige muita sabedoria e maturidade da família, além de uma postura de firmeza para ajudar o dependente.

Leave a reply