5 sintomas do alcoolismo que indicam a necessidade de ajuda

O consumo de álcool tem forte presença nas tradições do nosso país. Porém, apesar das questões socioculturais marcantes, é imprescindível manter-se alerta diante dos sintomas de alcoolismo para evitar ou ao menos controlar a dependência e suas comorbidades.

Vale mencionar que o alcoolismo é classificado pela OMS – Organização Mundial da Saúde – como uma doença de cunho psiquiátrico. Ela tem tanto aspectos físicos como mentais envolvidos, o que torna o tratamento extremamente complexo.

Mesmo assim, a embriaguez ainda é considerada algo divertido e tolerável. Só que os sintomas que o alcoólatra enfrenta são muito mais intensos que a desorientação momentânea, a euforia, a desinibição e a ressaca.

Logo mais estarão 5 sinais que fazem parte do quadro geral de alcoolismo e não somente de episódios isolados. Confira e, caso se identificar com eles, procure por ajuda!

1. Vontade de beber em momentos incomuns

As bebidas nada mais são do que substâncias químicas, ainda que não sejam classificadas na mesma categoria dos entorpecentes ilegais. Elas atuam no sistema nervoso e interferem diretamente na produção de neurotransmissores relacionados à sensação de prazer.

É justamente devido a tais alterações internas que os sintomas de alcoolismo se manifestam. Dia após dia, o dependente apresenta uma tendência de beber mais e em momentos que anteriormente eram considerados impróprios.

Se você ingere álcool em situações incomuns e chega a trocar refeições pela bebida, saiba que está oferecendo ainda mais risco para o seu organismo. Liberte-se desse mal o quanto antes.

2. Dificuldade de raciocínio e fadiga constante

Uma das consequências do consumo exagerado de bebidas alcoólicas é a perda da capacidade cognitiva. Em outras palavras, o indivíduo começa a enfrentar fadiga física e mental, inclusive com dificuldades de raciocínio lógico para questões simples do dia a dia.

Em boa parte, a razão para tais problemas é o efeito depressor da bebida. Ela causa redução de energia, mais sonolência, além de confusão mental e até mesmo alucinações.

3. Alterações no metabolismo

A química interna do organismo é intensamente prejudicada pelo alcoolismo. De imediato, são observados os sintomas clássicos de embriaguez e ressaca, tais como: dores de cabeça, tontura, náusea e vômitos. É o corpo reagindo à intoxicação.

No médio a longo prazo, mais órgãos começam a ser prejudicados e lesionados, o que leva a alterações metabólicas profundas e perigosas. O alcoólatra tem enormes chances de desenvolver problemas hepáticos, diabetes, disfunções renais e problemas de coração.

4. Distúrbios no sono e na alimentação

Os sintomas de alcoolismo envolvem, ainda, distúrbios na alimentação e no sono. Mesmo comendo menos, o corpo fica inchado. E, apesar da sonolência provocada pela bebida, são desenvolvidos quadros de insônia.

5. Oscilações no humor

Por último, mas não menos importantes, estão as mudanças de humor. Demonstrações de euforia, agressividade e tristeza deixam às pessoas em volta confusas. Com essas transformações comportamentais, relacionamentos amorosos, laços familiares e vínculos profissionais podem ser desfeitos.

Agora que você já revisitou alguns dos principais sintomas de alcoolismo, não deixe de contatar a Clínica Reconduzir para se informar sobre as opções de tratamento disponibilizadas. Conviver com a dependência controlada é possível!

Leave a reply